Glutamina

Glutamina
A Glutamina nada mais é do que um aminoácido, constituinte das proteínas

Nesse nosso artigo de hoje, vamos fazer um apanhado das mais importantes informações sobre a Glutamina, um componente muito utilizado em diversos suplementos alimentares para ganho de massa muscular, dentre outras funções. Depois desse artigo, você saberá pelo menos 80% do que é mais importante no mundo da Glutamina, entenderá como ela funciona, como tomar e muito mais. Responda suas dúvidas e, se novas vierem, estamos disponíveis para respondê-las nos comentários. Aproveite!

O que é Glutamina?

A Glutamina nada mais é do que um aminoácido. E o que é um aminoácido, você pode se perguntar? O aminoácido é uma molécula (composta principalmente por oxigênio, hidrogênio, carbono e nitrogênio) que, quando associada com outros aminoácidos, geram os peptídeos e as proteínas.

Mais ainda do que um aminoácido, a Glutamina é nada mais, nada menos do que o aminoácido mais abundante em todo o corpo humano e o mais abundante em nossos músculos. Isso significa que esse aminoácido é uma das principais “matérias-primas” ou “blocos de construção” dos nossos músculos.

Agora que você já entende sobre aminoácidos, precisa saber também que a Glutamina é um aminoácido não-essencial. Isso significa que ela não precisa ser obrigatoriamente obtida da dieta, pois o nosso corpo também consegue produzi-la quando necessário.

Glutamina: para que serve?

Tanto a Glutamina que o nosso próprio corpo produz quando necessária, como aquela obtida da dieta (pela alimentação ou pela suplementação alimentar) é a mesma Glutamina, não há nada de diferente.

Sabendo disso e entendendo que a Glutamina é um aminoácido não-essencial (pode ser produzida sozinha pelo nosso corpo), suplementos à base de Glutamina servem como uma complementação para a nossa nutrição, objetivando a presença abundante da Glutamina em nosso corpo, já que ela é o componente aminoácido mais abundante em nossos músculos. Para você ter uma ideia deste potencial, os músculos produzem 90% de toda a Glutamina existente em nosso corpo. A menos que você tenha uma alimentação perfeita, muitas vezes esses estoques de Glutamina podem se depletar, e é aí que os suplementos de Glutamina têm o seu maior potencial pois, como sabemos, nada no nosso corpo é exato e constante!

Mais importante ainda, a Glutamina pode tornar-se condicionalmente essencial em alguns casos. Isso significa que, quando nosso corpo precisa de uma quantidade grande de Glutamina (após um exercício físico extenuante, queimaduras, infecções e doenças variadas), nosso corpo precisa obter mais Glutamina da dieta (por alimentação ou suplementação) para que ela esteja em quantidade suficiente à disposição para nosso corpo usá-la.

Glutamina: benefícios

Além do que abordamos acima, a Glutamina tem diversos outros benefícios: a suplementação com Glutamina, pesquisada já há pelo menos 10 a 15 anos pela Ciência, estimula a produção de Hormônio do Crescimento, atuando na liberação de GHRH (hormônio liberador do hormônio do crescimento) pela glândula hipófise (ou pituitária).

Se há falta de Glutamina, ao realizar um treino extenuante (como a musculação na academia ou um treino de Calistenia), a falta dela dificultará o processo de recuperação muscular e, ainda, nosso corpo “roubará” a Glutamina dos músculos para ser usada em processos diversos em nosso corpo (já que a Glutamina não é exclusiva dos músculos).

A Glutamina tem ainda várias outras funções importantes para quem deseja engordar e ganhar massa muscular. Ela bloqueia a chamada via da Ubiquitina mRNA, que é uma via de regulação das proteínas. Com isso, há diminuição da quebra de proteínas (inclusive musculares). A Glutamina, ainda, aumenta a energia e serve de suporte para o sistema imunológico de várias formas.

Pronto, agora você já entende, de forma simples porém completa, como uma suplementação de Glutamina pode ser muito importante para a sua evolução corporal!

Além de participar da síntese proteica, a Glutamina tem ainda outras funções: atua na regulação do balanço ácido-base do corpo (pois ela produz Amônia); é fonte de energia celular (pode ser convertida em Glicose quando necessário); é usada na síntese de DNA, fundamental para produção de novas células, dentre outras variadas funções que não nos vem ao caso.

Fontes de Glutamina

Sendo um aminoácido, você já pode concluir que as principais fontes alimentares da Glutamina vêm de alimentos animais, especialmente a carne de boi, frango, peixes, ovos, leite e derivados, além ainda de trigo, repolho, beterraba, feijão, espinafre e salsa.

Já suplementos de Glutamina são concentrados isolados deste aminoácido, obtidos por diferentes métodos.

Para quem a Glutamina é ideal?

A Suplementação com Glutamina é importante para pessoas que correm o risco de ter falta desse importante aminoácido em seu corpo. Isso inclui pessoas com uma dieta desregulada e pobre em diversidade e abundância de proteínas e aminoácidos, pessoas que estão em fase de cutting ou ainda pessoas que desejam ganhar peso e precisam manter a quantidade de massa muscular e aumentá-la (ou seja, os magrelos de plantão que sentem dificuldades em manter os ganhos musculares e o ponteiro da balança).

Para você ter uma ideia melhor sobre o assunto, os estudos que mostraram os melhores resultados com a Glutamina incluem pessoas com dificuldades para manter o peso corporal (como corredores de longa distância e pessoas com um estilo de vida muito ativo, ou seja, pessoas com dificuldades para ganhar peso e mantê-lo).

Glutamina: como tomar?

Glutamina como tomarApós ler o texto acima, talvez você já tenha uma resposta parcial para essa pergunta na sua cabeça. Como a Glutamina é importante para a formação muscular e pode estar depletada (diminuída) em situações de exercícios intensos, você pode tomar a Glutamina especialmente no seu pós-treino, quando as chances de ter seus níveis corporais de Glutamina depletados são bastante altas. O ideal é tomar o suplemento de Glutamina no máximo meia hora a uma hora após os exercícios.

Dois segredos para tomar a Glutamina

O primeiro “segredo” (ou “tacada esperta” ainda mais importante em relação a como tomar a Glutamina: estudos mostram que tomar Glutamina logo antes de deitar parece ser o momento que mais estimulará a produção do GH (Hormônio do Crescimento). A dose normalmente usada é a de 5 gramas diariamente antes de deitar.

Um terceiro momento ótimo para tomar a Glutamina é ao acordar, quando o seu corpo permaneceu por, em média, 6 a 8 horas sem alimentação e pode ter os níveis de Glutamina também depletados antes de começar o dia.

O segundo “segredinho” é que a Glutamina, em alguns estudos (que ainda precisam ser confirmados) parece competir com a Creatina na hora da sua absorção. Portanto, é melhor prevenir do que remediar: se você deseja associar o suplemento Creatina com a Glutamina, separe as ingestas em um espaço de tempo. Você pode tomar, por exemplo, a Creatina logo após o seu treino ou meia hora antes, e a Glutamina à noite ou antes de acordar.

Glutamina: efeitos colaterais

Assim como outros suplementos como o Whey Protein e a Creatina, o suplemento Glutamina é um produto bastante seguro para ser consumido. Para a enorme maioria dos adultos e crianças, o consumo da Glutamina em suplementação não traz nenhum efeito colateral.

Porém, usar algo em excesso nunca é uma boa ideia. Estudos indicam que adultos não devem tomar uma dose maior do que 40 gramas por dia do suplemento, enquanto crianças e adolescentes (dos 3 aos 18 anos) não podem ultrapassar a faixa de 0,65 gramas por quilo de peso por dia.

Apesar de bastante segura, em alguns casos não recomenda-se o uso da Glutamina: pessoas intolerantes ao Glutamato Monossódico (presente em vários produtos industrializados) podem ser intolerantes à Glutamina também (porque a Glutamina se converte em Glutamato em nosso corpo). Não é recomendável usar na gravidez e amamentação (por não haverem estudos concretos sobre possíveis efeitos colaterais nesses casos), nem em doença hepática grave com encefalopatia hepática ou quem tem convulsões.

Comprar Glutamina

Se você deseja comprar a Glutamina, temos algumas dicas de marcas de produtos de melhor qualidade.

Provavelmente a melhor Glutamina (ou uma das melhores) é a Glutamina da Universal, esta que é uma das marcas mais conhecidas, apreciadas e bem-cotadas dentre os esportistas de várias modalidades.

A Glutamina da Universal é vendida em potes de 120 ou 300 gramas. Se você tomar uma dose recomendada de 5 gramas por dia, o pote pequeno dura pelo menos 24 dias se você usar o suplemento diariamente.

Uma alternativa à Glutamina da Universal é a Glutamina da Optimum (a mesma empresa que cria um dos Whey Protein mais consumidos no mundo inteiro).

Essa marca de Glutamina é comercializada em três diferentes quantidades: 150 gramas, 300 gramas e ainda 500 gramas.

Este foi o nosso mega-artigo sobre a Glutamina. Espero que você tenha retirado todas as suas dúvidas! Um abraço e até a próxima!

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *