Não coma alimentos com agrotóxicos

Os agrotóxicos tem sido causa de grande preocupação para as pessoas já por décadas. Em geral, liga-se o perigo que esse grupo representa a produtos agrícolas: frutas, hortaliças, cereais e leguminosas. Há, porém, um aspecto do assunto que precisa ser esclarecido. Exceção feita a criadouros caseiros ou industrias diferenciados, a grande maioria dos animais criados para consumo humano também é afetada por esses mesmo produtos tóxicos.

Alimentos Orgânicos

A ração que eles recebem é feita de produtos agrícolas, geralmente, cultivados com agrotóxicos. A água que eles bebem vem, muitas vezes, carregada de agrotóxicos arrastados dos campos de plantio ao redor; com a chuva, eles são levados para os reservatórios de água fornecida aos animais. Os resíduos que nos causam preocupação também alcançam o organismo deles. Os agrotóxicos do tipo lipossolúvel ficam acumulados nos tecidos adiposos dos animais que bebem essa água contaminada. Esses tecidos se encontram espalhados em maior ou menor quantidade, por todo o corpo do animal. Atingem também a gordura do leite das fêmeas desses animais.

A carne dos animais assim expostos a agrotóxicos, mesmo que seja magra, traz consigo produtos perigosos acumulados com o passar do tempo. Ao ser ingerida, fornece aos que dela se alimentam o conteúdo desses produtos indesejáveis. Se o leite produzido por esses animais, ou derivados desse leite, for usado de forma integral, os agrotóxicos podem estar presentes na parte gordurosa do produto. No entanto, ao comer frutas, hortaliças ou grãos, as possibilidades são de que você coma quantidades muito menores dessas substâncias prejudiciais do que se ingerisse a carne!

Para fugir dos malefícios dos agrotóxicos, a melhor opção é cultivar sua própria horta orgânica, ou comprar os alimentos de produtores orgânicos conscienciosos. Caso isso não seja possível, continue usando as frutas, verduras, cereais e leguminosas em abundância, pois eles contêm doses muito menores do que aquelas acumuladas por meses ou anos nos animais. Seguindo as orientações abaixo, você poderá tirar o máximo de proveito dos vegetais e frutas:

  • Varie bastante suas opções de um dia para o outro, preferindo preparos crus. Tenha coragem de introduzir frutas e hortaliças novas no seu cardápio e maneiras variadas de apresentá-las.
  • Escolha os exemplares de melhor cor e aspecto mais sadio. Não precisam ser os maiores, mas devem ter aspecto sadio e a cor típica daquele alimento.
  • Lave-os bem: deixe de molho em água com cloro por 15 minutos. Retire da água e, sem usar detergente ou sabão, esfregue-os com uma bucha suave, guardada higienicamente apenas para esse propósito. Enxágue muito bem, em água corrente.
  • Coma-os no início da refeição.

A fibra presente nas plantas comestíveis ajuda a diluir, prender, inativar e remover substâncias tóxicas e carcinogênicas encontradas nos nossos alimentos.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *